// Palavra do Deputado

06/09/2018

MINAS AINDA HÁ DE SER UMA SÓ...

*Marcos Montes

Não é segredo pra ninguém a importância que tem o interior de Minas Gerais na minha trajetória pessoal e política.

Lembro que, na série de artigos sobre as regiões de Minas Gerais que estou divulgando ao longo das últimas semanas no espaço “Palavra do Deputado”, no site, rendi minhas homenagens e agradeci o apoio do Noroeste de Minas – onde recebi a terceira maior votação, com votos em 90% de suas cidades; o Sul de Minas – que me deu a quarta maior votação; os Vales do Jequitinhonha e do Mucuri – que me honraram com votos em mais de 30 cidades, e portanto, 50% de suas localidades, e o Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba – onde recebi votos em 100% de seus municípios.

Votações estas, que sem dúvida alguma fizeram a diferença para meus três mandatos de deputado federal, a exemplo de outras macrorregiões, que também serão temas de novos artigos. Sou grato a cada eleitor, a cada município, a cada região – micro e/ou macro, e não poupo esforços para marcar presença em todos os cantos do interior da querida Minas Gerais.

E também não poupo esforços para colaborar com os municípios, seja destinando emendas, seja atendendo a outras demandas priorizadas geralmente pelos prefeitos – estes heróis brasileiros.

Com os recursos centralizados nos cofres da União e diante de uma crise econômica nacional sem precedentes – intensificada com atrasos na liberação de dinheiro por parte do governo estadual -, os prefeitos de Minas, em especial, estão fazendo das tripas o coração para darem conta do recado. Eles sabem que sou solidário e parceiro, e reconhecem que minha contribuição é o que me permite o mandato.

Minas são muitas em diversidade econômica, cultural, social...

Mas espero que, muito em breve, Minas se torne uma só em atenção,  respeito e solidariedade...

* Marcos Montes saiu das últimas eleições com votos em todas as regiões de Minas Gerais. Está no terceiro mandato de deputado federal; foi líder (2017) e é vice-líder da bancada do PSD na Câmara; é membro e ex-presidente (2015/2016) da Frente Parlamentar Mista da Agropecuária (FPA); foi prefeito em duas gestões e comandou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes de Minas Gerais

(O Mapa é da Jornada Mineira do Patrimônio Cultural)