// Palavra do Deputado

25/03/2018

Produtor rural inteligente nunca negligencia a importância da água

Água com responsabilidade - Quero refletir com vocês sobre um assunto que tem mobilizado organizações governamentais e não-governamentais do mundo todo: a importância de se usar a água com responsabilidade. A semana passada, por sinal, foi marcada por atividades e reflexões sobre o tema. Em 22 de março se comemorou o Dia Mundial da Água, e Brasília, DF, foi a capital mundial do tema entre os dias 18 e 23.

Mobilização - Pra vocês terem uma ideia da preocupação e movimentação em torno do assunto, o 8º Fórum Mundial da Água mobilizou, em Brasília, DF,  mais de 100 mil pessoas de mais de 170 países, com lotação diária do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Recorde - Foi um recorde de participação, se comparado a todas as edições do evento que acontece desde 1997, a cada três anos. O fórum já passou pela Coréia do Sul (2015); França (2012); Turquia (2009); México (2006); Japão (2003); Holanda (2000); e Marrocos (1997).

Estratégico - O produtor rural brasileiro não podia ficar fora do evento. Ao contrário do que muita gente imagina, o setor agropecuário do Brasil – com raras exceções - é defensor intransigente da preservação da água, um insumo estratégico para a produção. Mais do que estratégico: é imprescindível. A agricultura é a principal usuária dos recursos hídricos disponíveis, uma média de 70% do consumo mundial.

Exposição - Coube à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) representar o produtor rural no Fórum Mundial da Água, ocupando espaço importante na área de exposição do evento, apresentando – junto com os parceiros – o que o setor tem de melhor no Brasil, além de acompanhar os debates e defender a água.  

Lançamentos - Na oportunidade, a CNA, o Instituto CNA (ICNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) lançaram a Comissão Nacional de Irrigação da entidade e o livro “Agricultura Irrigada Sustentável no Brasil/Identificação de Áreas Prioritárias” – de autoria da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Com a palavra - Em pronunciamento feito no espaço do produtor rural, cumprimentei o representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, e o presidente da CNA, João Martins da Silva Júnior, pela parceria entre eles; agradeci e aplaudi por terem dado voz aos produtores durante o fórum, e lembrei que a água é finita e que precisa ser cuidada com muito critério. O produtor rural inteligente nunca negligencia a importância da água, jamais tratando o assunto com desleixo.

Lamento – E encerro a coluna de hoje lamentando profundamente a morte do sargento PM Gilmar de Oliveira, durante tentativa de assalto na BR-050. Me solidarizo com a família, os amigos, os admiradores e com a população de Uberaba de um modo geral; cumprimento a polícia pela elucidação rápida do caso; e assim como cada um de vocês, me sinto assustado e inconformado com a situação da (in)segurança pública brasileira.

Legislação - A exemplo do que falei na edição da semana passada, insisto que o Congresso Nacional aprove medidas contundentes contra a criminalidade, inclusive tirando da gaveta temas que desagradam a alguns setores mais barulhentos – tipo a redução da maioridade penal.

Tramitação - Além disso, precisamos endurecer as penas para assassinos de agentes da segurança pública. Projeto de minha autoria, por exemplo, altera a Lei de Execução Penal - para determinar que o condenado por homicídio praticado contra policial cumpra a pena no regime disciplinar. Matéria aguarda designação de relator na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, e estou atuando para seja votado urgente.

Penas mais duras - Também estou batalhando para ver outros projetos de minha autoria aprovados, entre eles, os que endurecem a pena para crimes com uso de arma de uso restrito, dinamite ou explosivo; e para assassinos de mulheres que estão sob proteção da lei.

Um abraço e até a semana que vem.

*Marcos Montes é deputado federal majoritário em Uberaba, no Triângulo Mineiro e em várias cidades de outras regiões do Estado. É médico, está no terceiro mandato na Câmara. É membro e ex-presidente (2015/2016) da Frente Parlamentar Mista da Agropecuária (FPA). Liderou a bancada do PSD – a quinta maior na Câmara, na gestão 2017. É fundador e presidente do partido em Uberaba, onde foi prefeito em duas gestões. Foi secretário de Estado de Desenvolvimento Social e de Esportes em Minas Gerais

IMAGENS

ÁGUA EM DESTAQUE – O deputado federal Marcos Montes esteve no Fórum Mundial da Água, em Brasília, e visitou o espaço da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, entidade que representou o produtor rural brasileiro no evento. Na oportunidade, ele falou sobre a importância da água para o produtor rural e recebeu um exemplar da obra “Agricultura Irrigada Sustentável no Brasil/Identificação de Áreas Prioritárias” – das mãos do representante da FAO, Alan Bojanic, em momento descontração com o presidente da CNA, João Martins, e a colega de FPA, deputada Tereza Cristina – presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (Fotos: Fabiano Maluf)